OS PILOTOS DE CHERNOBYL

Esta semana  completam-se 30 anos do desastre de Chernobyl. Apenas para recordar, a infame  usina nuclear, localizada  na  cidade de Pripyat na Ucrânia, explodiu na madrugada de sábado, 26 de abril de 1986. Até hoje desconhece-se o número exato de vítimas, mas seguramente ultrapassa a casa dos milhares.

Chernobyl_Disaster

 

Por estes dias está chegando ao Brasil o excelente livro “Vozes de Chernobyl”, da escritora bielo-russa (embora tenha nascido na Ucrânia) Svetlana Alexeievich, Prêmio Nobel de Literatura em 2015. O livro contém relatos pungentes das vítimas da  tragédia, e pode ser encontrado nas boas livrarias.

1507-1

Chernobyl é uma história triste onde se mistura incompetência, descaso e absoluta falta de transparência governamental. Mas, que paradoxalmente,  também evoca o melhor lado do ser humano, pois não foram poucos os voluntários a entrarem nos escombros terrivelmente radiativos da usina para conterem os danos e desta forma evitarem a perda de mais vidas humanas. Todos sabiam que seria uma missão extremamente perigosa, da qual muitos não retornariam. E que boa parte morreria de câncer nos anos seguintes.

São estas pessoas que pretendemos homenagear hoje. Os milhares de profissionais de todas as nacionalidades da ex-União Soviética que trabalharam na contenção dos danos de Chernobyl. Em especial, os pilotos de helicópteros que precisaram sobrevoar o reator a baixa altura para jogarem sacos de areia e argila com chumbo e boro. Foram mais de 4.000 voos, e estes tripulantes receberam doses maciças de radiação. Não se sabe quantos morreram em decorrência destas operações nos anos seguintes.

Veja abaixo os vídeos com as operações aéreas de selagem do reator de Chernobyl.

Você também poderá gostar  de:

 http://www.robinsonfarinazzo.com.br/o-pai-das-marinhas-nucleares/

 

Posted in Uncategorized and tagged , , , , , , , .

2 Comments

  1. Pingback: O DIA DOS TRABALHADORES DA AVIAÇÃO – LEMBRANDO DOS PROFISSIONAIS NOS BASTIDORES | Robinson Farinazzo

  2. Pingback: AS MÃES DE SAIGON | Robinson Farinazzo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *