BOAS INFORMAÇÕES PODEM GANHAR BATALHAS E ALAVANCAR NEGÓCIOS- 2a PARTE

                   O texto a seguir foi extraído e adaptado do Livro “As Leis de Sucesso dos Pilotos de Guerra”.

Um bom  comandante ou qualquer outro profissional bem sucedido entende e reconhece a necessidade de estar bem informado, então  gasta boa parte do seu tempo tomando ciência de relatórios e estimativas, analisando gráficos, números e tabelas. Ele nunca se queixa disto, pois tem consciência do quanto esta aplicação de tempo é necessária e produtiva. Também conversa com especialistas,  ouve gente, pesquisa, debate exaustivamente com sua equipe e por fim toma suas decisões. Lei número 87: Profissional de sucesso faz de sua carreira um sacerdócio prazeroso. Ele se diverte  trabalhando!

Este profissional só decide quando está muitíssimo bem informado. Ele sabe que pode até cometer um ou outro erro, mas as chances disto acontecer já estão minimizadas pela excelência das informações recebidas. Seus riscos são baixos, o que lhe confere uma credibilidade muito grande junto  aos seus clientes e aos outros players. Lei número 88: Liderança bem  informada  erra menos.  Perde menos  tempo e tem maior probabilidade de acertar  na tendência.

Por tudo o que já foi exposto, conclui-se que por mais caro que seja uma boa informação, ela acaba se pagando. Se não se pagar, é por que não era tão boa assim. E como se faz  para saber se está se pagando por uma informação que vale mesmo a pena?  Há vários fatores a serem levados em consideração:

  • A idoneidade da fonte:
    1. Hoje existe muita informação de qualidade disponível na internet, mas quando muito está em jogo,sempre devemos desconfiar da fonte (isto é, quem nos forneceu esta informação).
    2. Embora não precisemos resvalar para o terreno dramático e ilegal da espionagem, é sempre bom dar uma olhada no que John Le Carre, o escritor britânico autor de “O espião que saiu do frio”, “O espião que sabia demais” e outros thrillers de espionagem, disse certa vez: “Você deve conhecer os motivos, pois se confiar nos motivos, poderá confiar nas pessoas, e aí no material de informações fornecido.”
    3. Então, pergunte sempre o que leva um homem a ser uma fonte de informações e revelar dados sobre um determinado assunto. Há os que espionam por dinheiro,  por idealismo, por chantagem, por aventura, por ciúme.
  • A possibilidade de fazer uma acareação com outras fontes, ou seja, dá  para confrontar Xerox com original?
  • A riqueza de datas, fatos comprováveis, documentos, testemunhos etc.
  • A experiência no assunto.
  • O percentual de sobrevivência do conteúdo após devidamente investigado e criticado.

Como disse a deputada Cidinha Campos, jornalismo é publicar alguma coisa que alguém não quer ver divulgado. O resto é publicidade.  Traduzindo: se não mexer com nada ou ninguém, dificilmente uma informação tem algum valor. Em suma, duvide, critique e peça mais provas. Existe uma regra de ouro: trate informação da mesma maneira que se dirige na estrada, isto é, na dúvida não ultrapasse. Trocando em miúdos: se Você não confia na veracidade da informação, não tome decisões baseadas nela.

Para ilustrar o assunto, vamos dar uma olhada num documentário que descreve como o MOSSAD, (HaMossad leModiʿin ule Tafkidim Meyuḥadim- Instituto para Inteligência e Operações Especiais – o eficiente e mortal Serviço Secreto de Israel), obtém suas informações na paz ou na guerra.

Assista o documentário “MOSSAD” do canal Globo News no link  abaixo”.

 “As Leis de Sucesso dos Pilotos de Guerra” pode ser lido gratuitamente em : http://amzn.to/1TnIVft

Você também poderá gostar de  http://www.robinsonfarinazzo.com.br/boas-informacoes-podem-ganhar-batalhas-e-alavancar-negocios-1a-parte/

 

Posted in Uncategorized and tagged , , , , , .

One Comment

  1. Pingback: O ÚLTIMO MILAGRE DA NOITE | Robinson Farinazzo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *